Visitação à Ilha do Mel foi suspensa desde esse sábado (21)

A suspensão da visitação, busca controlar e evitar a proliferação do coronavírus no Estado. A saída dos visitantes e turistas será feita até segunda (23)

Visitação à Ilha do Mel fica suspensa a partir deste sábado (21) (Foto: AEN)

Os embarques e desembarques na Ilha do Mel estão suspensos desde esse sábado (21). A suspensão da visitação, que consta no decreto 4310/20, publicado nessa sexta (20), busca controlar e evitar a proliferação do coronavírus no Estado. A medida permite o trânsito apenas de moradores ou em situações essenciais, como abastecimento ou socorro médico.

A saída dos visitantes e turistas que se encontram na ilha será feita até a segunda (23), com apoio da Abaline, a Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná. As prefeituras de Paranaguá e Pontal do Paraná também apoiam a medida.

Casos excepcionais também poderão, eventualmente, permitir a entrada de pessoas no local. Assim, essas situações serão definidas pelas autoridades sanitárias. Ou pelas secretárias de Estado da Saúde, da Segurança Pública e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo. E ainda da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil.

Segundo principal destino turístico do Paraná, atrás apenas das Cataratas do Iguaçu, a Ilha do Mel tem capacidade para receber até cinco mil visitantes. Muitos dos turistas que vão ao local são estrangeiros, por isso a importância da suspensão das visitas.

Na terça (17), o Instituto Água e Terra, responsável pela gestão das unidades de conservação do Estado, já tinha suspendido a visitação nos parques estaduais que têm controle de público ou aglomeração de pessoas. A medida abrange parques como os de Vila Velha, Guartelá e do Monge, além de outras unidades estaduais.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RECESSO

Shopping está com atendimento especial na Praça de Alimentação

ARRASANDO

Com crescimento de 14%, Paraná amplia liderança na produção de tilápias

CONTRA A COVID-19

Fiscalização 'fecha o cerco' e multa quem descumpre decreto

Comentários