Retirada do ‘Trevo do Cavalo’ é proposta pelo Plano de Mobilidade Urbana

'Trevo do Cavalo' gera conflito diário em horário de 'rush' oferecendo perigo a motoristas e pedestres no trecho principal de acesso à Guarapuava

Retirada do ‘Trevo do Cavalo’ é proposta pelo Plano de Mobilidade Urbana (Foto: PMU)

Um dos pontos mais críticos do trânsito em Guarapuava possui solução prevista no Plano de Mobilidade Urbana. Trata-se da rótula implantada na avenida Manoel que converge com a rua Inácio Karpinski e com a avenida Sebastião de Camargo Ribas. É ali que está  ‘Estátua do Cavalo’, como denominou-se o monumento de Diogo Pinto de Azevedo Portugal. Conforme a História, ele é dos desbravadores de Guarapuava. Nesse local o perigo anda a galope colocando em risco a vida de motoristas e pedestres, principalmente, nos horários de ‘rush’.

(Imagem: PMU)

Entretanto, segundo o PMU, a solução é simples. A partir de uma contagem do volume de veículos que trafegam pelo local, o plano contempla a retirada da rótula. Conforme a proposta, trata-se da implantação um sistema binário entre a avenida Sebastião de Camargo Ribas e a rua Inácio Karpinski. Desse modo, o trânsito fluiria na Sebastião subindo para o Detran. Já o sentido contrário seria pela Inácio Karpinski. Desta rua ‘abriria’ para o canteiro da Manoel Ribas, atravessando ao lado onde há uma agência da Caixa Econômica Federal, seguindo à Rodoviária Municipal.

Avenida após a retirada do monumento (Foto: PMU)

Já quem vem do trevo principal de acesso o Centro da cidade, segue direto na Manoel Ribas. Todavia, no sentido contrário, ou seja, quem sai do Centro no sentido BR-277 também tem passagem livre. Conforme o PMU, a implantação de um semáforo sincronizado entre a avenida Sebastião de Camargo Ribas e a rua Inácio Karpinski ordenaria o fluxo de veículos.

A ESTÁTUA

A estátua de Diogo Pinto de Azevedo Portugal montado em um cavalo marcou a programação alusiva aos bicentenário da chegada da primeira expedição de colonização às terras de Guarapuava. Assim, em 17 de junho de 2010, a avenida ganhou o monumento que homenageia o comandante da Real Expedição de Conquista do Povoamento dos Campos de Guarapuava. Ele chegou em 17 de junho de 1810 e fez construir o Fortim Atalaia, para  abrigar as primeiras tropas, familiares e povoadores que dela fizeram parte. Entretanto, o Fortim serviu para se contrapor à resistência dos indígenas habitavam a Região (Camés, Votorões e Cayeres ou Dorins).

Entretanto, a estátua gerou polêmica na cidade pela diferença entre o tamanho do animal – muito maior – e o do desbravador. Por isso, é conhecida popularmente como o ‘Trevo do Cavalo’.

SUGESTÃO

Caso a proposta do Plano de Mobilidade Urbana para a Avenida Manoel Ribas seja efetivada, a estátua poderia fazer parte da Casa do Imigrante. Localizada na rua São Paulo, 520, a Casa do Imigrante é um dos pontos turísticos da cidade. Além disso, abriga a Secretaria Municipal de Turismo e Eventos.

O PLANO

Audiência pública sobre o PMU (Foto: Secom/Prefeitura)

O Plano de Mobilidade Urbano ficou concluído após oito meses de estudos por equipe da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) e de empresas especializada no setor. Audiências públicas garantiram a participação da sociedade. De acordo com diretor da Urbetc, Gustavo Taniguchi, entrevistas envolvendo 1.750 usuários do transporte coletivo, pedestres, ciclistas pautaram o estudo. A partir disso, a Câmara de Vereadores aprovou o PMU em sessão de 12 de dezembro de 2019.

Além da proposta para a fluidez do trânsito no trecho de conflito da Avenida Manoel Ribas, o PMU contempla propostas de soluções para todo o sistema viário de Guarapuava. Portanto, trata-se de uma reestruturação dos eixos de desenvolvimento definidos para o município. Isso inclui melhoria na fluidez, nível de serviço adequado para desempenhar  função na hierarquização viária. Para isso, a proposta é a eliminação de barreiras que reduzam desnecessariamente o nível de serviço para o tráfego geral. Além da diminuição de conflitos viários. E ainda o aumento da segurança nas travessias de pedestres, viabilidade de melhor acomodação de novos modais na via pública, em especial pedestres e ciclistas.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ATENTE AO PRAZO

Prorrogado prazo para entidades que atendem crianças pleitearem recursos

CORRE SE INSCREVER

1º Juizado Especial Cível abre vaga para estágio em Guarapuava

RECESSO

Shopping está com atendimento especial na Praça de Alimentação

Comentários