Justiça Federal pode zerar fila de perícias médicas em Guarapuava

A JF fechou um convênio com a Campo Real, para utilizar os consultórios médicos ociosos do Centro Universitário

Justiça Federal pode zerar fila de perícias médicas em Guarapuava (Foto: Reprodução/Pixabay)

Para agilizar as perícias que estão paradas em Guarapuava, a Justiça Federal fechou acordo de cooperação técnica com o Centro Universitário Campo Real. A ideia é a utilização de consultórios médicos ociosos do Centro Universitário para que a JF faça as perícias médicas. O convênio será utilizado pela primeira vez nos dias 21 e 22 de janeiro.

De acordo com a assessoria da JF, ao todo, são 1.400 perícias em ações previdenciárias que tramitam na 2ª Vara Federal de Guarapuava que estão atrasadas. Desse modo, dificultando a vida de quem precisa da concessão de benefícios previdenciários por incapacidade ou assistenciais. O agendamento das perícias é de responsabilidade da Justiça Federal e vai obedecer aos dias e horários disponibilizados pela universidade.

Conforme a juíza federal Marta Ribeiro Pacheco, diretora do Foro da Subseção Judiciária de Guarapuava, há 260 perícias agendadas (ortopedista, clínico geral, médico do trabalho e algumas com psiquiatra). “Agora no início o volume maior será com a especialidade de ortopedia, em função da disponibilidade dos peritos”.

COVID-19

De acordo com Marta Pacheco, a ideia de procurar um local externo surgiu em meio à grave crise da pandemia da covid-19.

Inicialmente procuramos local em outros órgãos públicos. Mas logo veio a ideia de procurar a faculdade e utilizar parte da estrutura do Curso de Medicina. Logo, os peritos irão iniciar os trabalhos e a ideia é manter aproximadamente 200 perícias por mês. Ou seja, queremos zerar o volume no segundo semestre de 2021.

O convênio prevê que os peritos médicos devem observar o uso de Equipamentos de Proteção Individual adequados ao procedimento médico que farão, seguindo os protocolos das autoridades de vigilância sanitária.

Além disso, deverão permitir a entrada de um acompanhante somente quando se tratar de idosos, pessoas com dificuldades motoras ou absoluta impossibilidade da presença desacompanhada. “Vamos iniciar as perícias com todas as medidas de segurança necessárias para resguardar a saúde de todos os cidadãos”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AVANÇO

Em apenas um dia, Guarapuava confirma 4 mortes por covid-19

ATENÇÃO

5ª Regional de Saúde registra primeiro caso suspeito de Zika Vírus

FOLIA DO BEM

Shopping 'Cidade dos Lagos' entrega doações à Associação Canaã

Comentários