Fundação Araucária cria programa para preservação documental de pesquisas

Programa vai implantar um conjunto de ações voltadas à higienização, catalogação e digitalização do acervo entre os anos de 2000 a 2020

Programa vai implantar um conjunto de ações voltadas à higienização, catalogação e digitalização do acervo entre os anos de 2000 a 2020 (Foto: Fundação Araucária)

A Fundação Araucária criou um Programa de Preservação Documental da Memória e do Fomento à Pesquisa. O objetivo, conforme a Agência Estadual de Notícias, é implantar um conjunto de ações voltadas à higienização, catalogação e digitalização do acervo. O programa se aplicará aos arquivos produzidos entre 2000 a 2020.

Executado pelo Núcleo de Pesquisa e Documentação sobre o Oeste do Paraná (Cepedal), no campus da Unioeste em Marechal Cândido Rondon, o programa conta com a expertise de professores e pesquisadores no tratamento dos documentos. Além disso, possibilitará o acesso à produção científica, tecnológica e inovacional por parte comunidade acadêmica e apoiada pela Fundação Araucária nos 20 anos.

Além da parte física, as ações promovem uma preservação da memória à atual e futuras gerações. Dessa forma serão destinados R$ 150 mil à Unioeste, repassados em 24 meses. Assim, os itens financiáveis deste projeto são materiais permanentes e equipamentos, material de consumo, bolsa de iniciação científica e bolsa técnica. Por fim, o programa tem convênio entre a Fundação Araucária e a Fundação Universitária do Campus de Marechal Cândido Rondon (Fundecamp).

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

NOVIDADE

Autoridades prestigiam inauguração do Centro de Ciências Agrárias da Faculdade Guarapuava

OPORTUNIDADE

Campo Real lança Mensalidade Flex Integral com incentivo de 100%

CAMPO REAL

Campo Real recebe conceito 4 no resultado do Índice Geral de cursos

Comentários