Consórcio Dalba/Schmtti vai executar obras de duplicação da BR-277

Duplicação abrange o perímetro urbano de Guarapuava. Resultado de licitação foi divulgado pelo DER nesta segunda (26)

Consórcio Dalba/Schmtti vai executar obras de duplicação da BR-277 (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

A duplicação da BR-277 no perímetro urbano de Guarapuava já tem empresa vencedora da licitação. Conforme resultado divulgado nesta segunda (25), o Consórcio Dalba/Schmitt foi o melhor classificado, com proposta de R$ 77.656.994,96. De acordo com o DER, a apuração final representa uma economia de R$ 27.499.732,88 em relação à proposta máxima original, de R$ 105.156.727,84. Todavia, o investimento do governo estadual soma R$ 105 milhões.

A publicação abriu o período de cinco dias úteis para recursos. Além de outros cinco dias úteis para contrarrazões aos recursos, caso algum seja interposto. Os passos seguintes, se não houver intercorrências, são a homologação, a assinatura de contrato e a ordem de serviço.

De acordo com a Agência Estadual de Notícias, essa é uma das últimas fases do processo de licitação, a de classificação após análise detalhada da documentação e das propostas apresentadas. O edital está publicado desde o começo de novembro do ano passado. Ofertas de empresas e consórcio, variaram de R$ 73.291.733,15 a R$ 99.397.206,73. A abertura dos envelopes ocorreu no dia 11 de dezembro.

Desde então as equipes técnicas do DER-PR e a comissão de licitação responsável pelo processo segue analisando as propostas. O consórcio que apresentou menor preço está inabilitado por deixar de atender alguns itens do edital. Além de possuir pendências judiciais. Já o consórcio que ficou em terceiro lugar não atendeu o item de comprovação de ter executado serviço de Base e Sub-base de Brita Graduada Tratada Com Cimento. Outras duas empresas e um consórcio estão habilitados. Isso quer dizer que estão aptos a executar a obra se houver alguma pendência com o consórcio vencedor.

OBRAS

As obras surgirão em ambos os lados da BR-277, do quilômetro 345,2 ao 349,1, em uma extensão de 3,6 quilômetros. Serão duas pistas de rolamento com 7,20 metros de largura cad. Ou seja, duas faixas de tráfego com 3,60 metros, com faixas de segurança de 60 centímetros ao centro. Ali haverá barreiras de concreto New Jersey, e acostamentos externos de 2,50 metros. A modernização atende a necessidade de desafogar o trânsito pesado nesse corredor de exportação.

De acordo com o DER, a obra contempla, ainda, a implantação de uma trincheira entre a Rua João Fortkamp e a Rua Campo Grande. Assim como a duplicação do viaduto no entroncamento com a PRC-466 e a adequação de suas alças de acesso. Mais três pontes no km 345,5; um viaduto conectando a Avenida Professor Pedro Carlo e a Avenida Beira Rio. E ainda uma trincheira para acesso ao aeroporto municipal; uma passarela no km 349,3 e outra no km 345. Além da implantação de iluminação pública em uma extensão de 12,2 quilômetros.

Conforme o projeto, serão executadas uma via marginal direita com 3,64 quilômetros de extensão e uma marginal esquerda com 3,84 de extensão. Ambas terão velocidade máxima de 40 km/h.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

ATENTE AO PRAZO

Prorrogado prazo para entidades que atendem crianças pleitearem recursos

CORRE SE INSCREVER

1º Juizado Especial Cível abre vaga para estágio em Guarapuava

RECESSO

Shopping está com atendimento especial na Praça de Alimentação

Comentários